terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Ano novo de novo!

Lembra que na virada de 2012 para 2013 você estava todo esperançoso(a), cheio(a) de expectativas, entusiasmado(a) para um novo ano promissor e cheio de realizações? Lembra que você estava cansado(a), chateado(a) com o ano que estava indo embora e só queria que começasse o tal novo ano para poder começar mais uma vez a, enfim, realizar todos os seus sonhos?... Aposto que essa mesma história se repetiu em cada réveillon anteriormente a esse. Aposto que este ano você está igualmente chateado(a) com 2013, querendo apenas que ele vá embora de uma vez, para novamente, poder começar "do zero" um novo ano que deve ser promissor, de realizações, conquistas e blá blá blá...

E aí, o que você vai fazer quando chegar ao fim o ano de 2014? Fazer o mesmo que fez todos os anos antes dele? Pedir que passe logo e depositar todas as suas esperanças de "melhoras" num num novo ano que será 2015, 2016, 2017 e por aí vai?...

Tem uma antiga e famosa tirinha da Mafalda (Quino) na qual ela diz: – Aposto que o ano que está começando espera que as pessoas é que sejam melhores.

O que eu quero vos dizer é que não adianta mudar de ano, de dia, de século se você não mudar sua postura diante da vida. A felicidade plena vem quando você aprende, de uma vez, a agradecer mais e a reclamar menos, e principalmente, a buscar a concretização dos seus sonhos com menos angústia e mais entusiasmo no coração. A tal felicidade plena é algo entre "desviar das pedras do caminho, enquanto curte a visão mais bonita da estrada que percorre". Por isso não vou vos desejar hoje um "feliz ano novo" – De novo não! – vos desejo um "feliz pessoa nova" e que essa "virada" seja agora mesmo. Vamos estourar espumantes!!!

sábado, 28 de dezembro de 2013

Antigos hábitos

Eu lembro de um tempo em que se decorava a árvore de natal com os cartões que se ganhava dos parentes e amigos. Não que seja melhor nem pior o modo como se faz hoje em dia, mas é que não dá para decorar minha árvore com sms, e-mail, recado de Facebook e toda essa coisa virtual. É coisa minha... Sou mesmo muito materialista, eu gosto de pegar para sentir. Sempre guardei com carinho os recados materializados, os virtualizados, entretanto, se apagam junto com a capacidade da memória do celular...

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Aconteceu hoje...

Eu estava sentada no ônibus voltando da UFPE, com meus fones de ouvido ligados altos no novo disco do Arctic Monkeys, sem prestar muito atenção ao redor. Foi quando fez-se um breve silêncio entre um música e outra e eu, desperta do transe da música, dei uma olhada à volta.

As do "clube do estica e puxa" que me perdoem rsrsr

Gente, que bizarro! Mas, percebi que todas, TODAS as meninas daquele ônibus – inclusive a cobradora – exceto eu, tinham os cabelos esticados, chapados, espichados, alisados, escovados, enfim, pseudolisos... Não vou mentir.. As olhei com um certo desdém, como uma boneca francesa, costurada e cuidadosamente pintada à mão, cheia de suas particularidades que jamais vão se repetir em outras bonecas, pois, por ser artesanal, ela é única, olhando para um monte de outras bonequinhas todas iguais, feitas em série, numa fábrica qualquer, sem qualquer atrativo em si, pois são exatamente todas iguais umas às outras...

Hair by Nightsparklies

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Tutorial: Roy Lichtenstein Look, por Jaci

Ícone do movimento que ficou conhecido como Pop Art (década de 1950), Roy Lichtenstein fez um trabalho que, mesmo nos dias de hoje, apresenta muita relevância. Suas ampliações das ilustrações de histórias em quadrinhos, retratam de forma irônica sua crítica à uma época em que a produção cultural se tornava cada vez mais fugaz e descartável, elevando um produto da cultura de massa, em tese, cotidiano e banal, como HQ, à categoria de "arte".

Suas obras de cores vibrantes, o bom humor, somados à ironia da cultura do descartável conquistam público ainda hoje.


Segue o passo-a-passo:

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Argila medicinal: benefícios e modo de usar

Tudo começou no fim de semana do feriado mais recente (02 e 03/11), eu fui à praia com uma amiga e acabei me distraindo e me expondo ao sol mais do que deveria. Resultado: queimaduras de primeiro grau nas costas (aquele tipo de queimadura que deixa a pele vermelha e ardida por conta de excesso de exposição ao sol). Foi horrível! Minha amiga me recomendou que eu tratasse com argila medicinal. No outro dia fomos comprar argila no Mercado de São José (Recife-PE). Comprei numa lojinha de produtos naturais por R$ 6,00 (seis reais) 1kg. Ela não tem cheiro e é bem macia, às vezes precisa de um pouquinho de água para ajudar a derreter e espalhar melhor (já vi gente dizer que usa chá de camomila para isso), pode ser usada no corpo todo e rosto.

domingo, 10 de novembro de 2013

"Mulheres: Sob Todas as Luzes", de Patricia Rocha

Comprei esse livro na Bienal Internacional do Livro de Pernambuco deste ano. O preço médio dele nas livrarias é R$ 50,00 (versão grande e de capa dura), eu comprei numa super oferta por R$ 15,00 foi lindo! Atrás do livro, ao invés de uma sinopse, um lindíssimo poema sobre... vocês vão entender: 

Ela dança ao vento sem preocupar-se ser vista.
No corpo, o vestido solto alça voo,
desnuda pernas, nádegas, roça os seios.

Os olhos, fechados, libertam os outros sentidos.
Língua e boca revelam o próprio gosto – sabor liberdade.
A respiração, sedenta, puxa o prana da vida.
Braços e mãos desenham no ar contornos sinuosos.

Entre arrepios, numa explosão de prazer,
morde delicadamente os lábios e
sente, sem culpa, toda a dimensão do corpo

Escuta,
A natureza, cúmplice, compõe a melodia.
Clamores uníssonos saúdam a nova mulher,
dona do próprio desejo.

Patrícia Rocha.


Nas indicações para catalogação bibliográfica, ele é indicado como livro de História, ainda assim já vi, em algumas livrarias, ele elencado entre os livros de Sociologia, isso porque o foco do livro é a condição sociais da mulher no decorrer da história. É uma vasta pesquisa acerca da constante luta da mulher para conquistar seu espaço na sociedade. A mulher é, pois, a protagonista nesse contar a história, seus conflitos, sofrimentos e conquistas, que passa pelas Origens, Idade Antiga, Idade Média, Idade Moderna até a Idade Contemporânea. Uma joia que vale a pena ter na biblioteca, num lugar de destaque para que seja possível mostrar bem sua linda capa em alto-relevo.

► Referência: ROCHA, Patrícia. Mulheres Sob Todas as Luzes: A emancipação feminina e os últimos dias do patriarcado. Belo Horizonte: Editora Leitura, 2009.

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Maquiagem: Frutos do Halloween 2013

O Halloween deste ano passou, mas rendeu makes bem legais, gostei muito de todas, mas não deu tempo de postar tutoriais de todas elas, mesmo assim estão aí as fotos para servir de inspiração. 


Até mais gente. Beijos! 

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Uma pequena dose de reflexão

Para começar bem a semana, sugiro que leiam esse texto com atenção e pensem bem sobre sua mensagem.

– O Livro de Duas Páginas

Conta uma lenda antiga, que um rei, desejando saber qual era a receita da felicidade, mandou chamar um sábio que lhe deu um livro com apenas duas páginas, dizendo: – Neste livro está inserida toda a receita para a felicidade e o resumo de toda a sabedoria. Quando estiveres aflito, desesperado, pressionado pelo mundo, não encontrando o caminho a ser percorrido abre este livro e leia a primeira página apenas. Assim também, quando estiveres sentindo a necessidade de compartilhar sua alegria e felicidade com o mundo, em função de seus sucessos, abre o livro e lê a segunda página.

Assim foi feito. Certa ocasião, o rei encontrava-se encurralado em batalha com o país vizinho, prestes a perder tudo o que tinha, colocando em risco a sorte de seu povo. Não sabendo o que fazer, lembrou-se do sábio, pegou o livro e leu a primeira página. Lá estava escrito: "Isto passa!"

Enchendo-se de esperança, o rei conseguiu recuperar-se de seu estado depressivo, trabalhou com afinco, deu a volta por cima da adversidade e conseguiu superar a situação, voltando a trazer harmonia para seu povo.

Quando estava feliz por ter conseguido vencer e resgatar a prosperidade de seu povo, desejando compartilhar sua alegria com todos à sua volta, lembrou-se do sábio, pegou o livro e leu a segunda página. Lá estava escrito: "Isto também vai passar!"


(Autor desconhecido)


segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Tutorial: Lágrimas de Vampiro [Halloween Makeup]

Olá pessoal!

Mais uma make inspirada pelo Halloween. Dessa vez encontrei inspiração no HQ "Batman & Drácula" (De 1992), que eu estive lendo por esses dias.


Segue o passo-a-passo:

 

Por hoje é isso.
Beijos!

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Download: Tarot Harry Potter

O post de hoje é para quem é fã de Harry Potter. Trata-se de um Tarot (os Arcanos Maiores) que traz em suas cartas os personagens dessa ilustre série da J.K Rowling. São ilustrações lindas feitas à mão com uso de lápis grafite e borracha (resultado de muito talento!).


É um trabalho lindo, divulgado originalmente no site ellygator.deviantart.com. Aqui você pode baixar para imprimir e montar o seu.

Baixe aqui: DOWNLOAD

Não sabe interpretar Tarot? Essa tabelinha pode ajudar:
Fonte: NAIFF, Nei. Curso Completo de Tarot. Rio de Janeiro: Best Bolso, 2009.
Também recomendo esses sites:
• Web Tarot

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Faça você mesmo: Tarot Wicca

Olá gente!

Quem nunca consultou um oráculo nem que seja só pela internet para pensar sobre alguma questão problemática que atire a primeira pedra... E é pensando nisso que hoje eu quero compartilhar com vocês um Tarot lindo que a artista Astásia desenhou e pintou, um baralho de 22 cartas voltado para a Wicca. Para quem não sabe o que é Wicca, é, resumidamente, uma cultura neopagã influenciada por crenças pré-cristãs, práticas da Europa ocidental e da antiga civilização Celta. É uma espécie de panteísmo matriarcal, de adoração à deusa mãe (a natureza, digamos). Wiccans não acreditam em Lúcifer, Satã, ou qualquer outro apelido que se dê ao Diabo, essa associação pejorativa está relacionada com a perseguição às "bruxas", desde a Inquisição Cristã (onde tudo que fosse diferente da cultura cristã era chamado de "bruxaria" e condenado a queimar na fogueira).

Esse trabalho foi divulgado em 2001 por Eddie Van Feu em um de seus livros. As numerações das cartas são as mesmas do tarot tradicional e os significados também, o que muda são algumas figuras que no Tarot Wicca são figuras mais voltadas para a Wicca, trazendo nas cartas ilustrações dos seres e personagens dessa cultura específica. Abaixo estão disponíveis para download as cartas desse tarot todo especial. Você pode imprimir e montar o seu com papel cartão. Uma boa dica é impermeabilizar as cartas com papel contato (plástico adesivo) transparente.


Baixe aqui: DOWNLOAD

Para saber mais sobre como jogar e interpretar os arcanos maiores algumas boas páginas em sites são:
• Web Tarot
• Clube do Tarot

TABELA COMPARATIVA

Referência Bibliográfica:
FEU, Eddie Van. Wicca: nº 08 - Poções e Pantáculos. São Paulo: Escala, 2001.
NAIFF, Nei. Curso Completo de Tarot. Rio de Janeiro: Best Bolso, 2009.

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Pedalar sempre linda!

Bike by Kayla Cole.
Com a chegada oficial da primavera o sol, começa a brilhar com mais força e todos nós já nos sentimos mais a vontade para sair de casa e fazer atividades ao ar livre. Uma atividade super gostosa que faz muito bem à mente e ao corpo é andar de bicicleta. Tire a "magrela" da garagem e leve-a para passear e sentir a brisa e o sol, vale muito a pena!

Claro que a vida não é um comercial de margarina, onde tudo é bonito, com cheiro de café da manhã, ao som de uma musiquinha feliz, então, depois de andar de bicicleta, nesse país quente que a gente vive, se não tomarmos alguns cuidados, ficaremos melecadas, suadas, sujas e fedorentas. Por isso, hoje vou fazer uma listinha de recomendações básicas para evitar que uma pedalada estrague seu visual.

Filtro solar ► Indispensável se proteger do sol (desnecessário repetir os motivos);
Maquiagem à prova d'água ► Você vai suar, então é melhor usar uma make que segure as pontas (a não ser que você não queira usar maquiagem);
Cabelo preso ► Faça um rabo de cavalo, uma trança ou mesmo um coque, é até mais gostoso sentir a brisa passando pela nunca;
Bandana ► Se você for usar um capacete (é altamente recomendado que use), uma bandana entre o cabelo e o capacete deixa os fios no lugar e ajuda a absorver o suor;
Toalhinha ► Se você precisar lavar o rosto no fim do percurso, ela vai ajudar muito;
Lenços umedecidos e desodorante ► Resolvem o problema do suor e ainda garantem que você estará cheirosinha;
Roupa ► É bom evitar blusas muito claras, já que elas ficam marcadas de suor com muita facilidade. Levar uma reserva para o caso de precisar trocar também é uma boa.

Então é isso gente.
Espero que vocês tenham gostado das dicas.
Beijão e até mais!

domingo, 15 de setembro de 2013

Como armazenar suas fotografias digitais

Um dilema de quem fotografa, ainda que por diversão, é "como fazer para armazenar com segurança as fotografias digitais?". Daqui há muitos anos eu vou querer ver as fotos que faço hoje em dia, mas como posso ter a garantia?...

• Gravar em mídias de CD ou DVD ► Não é uma opção muito recomendada. Além de ocupar muito espaço (chega uma hora que você vai ter armazenado pilhas de CDs e DVDs), ainda tem o risco do dispositivo "apagar sozinho". Muito comumente ocorre dos arquivos salvos em mídias "sumirem".

• Salvar num HD externo ► É um meio de armazenamento até seguro, tem a vantagem de ser fácil de transportar, no entanto ainda existe a possibilidade de um vírus contaminar o dispositivo e você perder todos os seus arquivos.

• Salvar no computador ► Não é seguro por muitos motivos: o computador pode pegar um vírus, quebrar, etc.

• Salvar na nuvem ► A melhor forma de armazenar esses arquivos é na internet, a chamada "nuvem". Alguns meios virtuais podem ser até confiáveis para se armazenar as fotos. 
Facebook — você também pode guardar em álbuns particulares do Facebook.
Flikr (esta é a opção que eu utilizo: AQUI) — Você pode guardá-las no Flickr (com 1TB de espaço gratuito – isso mesmo, imensos 1TB de espaço!) em álbuns particulares ou públicos – ou seja, se você quiser, só você poderá ver as fotos.
Windows Live SkyDrive — O serviço é gratuito e oferece 25GB de espaço para o armazenamento de músicas, fotografias e arquivos.
Google Drive — O espaço oferecido de graça na nuvem é de 15GB.


Como esses espaços na nuvem são limitados quando gratuitos, é importante reduzir um pouco do tamanho das fotos para economizar espaço – tipo, "pra quê todas as fotos salvas com 15MB de tamanho?", deixe em alta resolução só as melhores. Outra dica importante é desapegar-se e deletar algumas fotos mesmo, só salve as fotos legais, delete as repetidas. Também não esqueça de dividir o material em pastas, por período (ano, mês, dia…), assim fica mais fácil encontrar suas melhores fotos daqui há 30 anos (ou bem mais, claro!).

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Descanse em paz Champignon.

A segunda-feira amanheceu triste e chorosa...


A banda Charlie Brown jr tem muito da identidade da geração adolescente dos anos 2000 (a minha), crescemos ouvindo aquelas músicas nas festas, em casa, nos víamos nas letras, sentíamos nossa identidade com as aquelas letras, por isso, para nós, é como se os caras dessa banda fossem amigos próximos.

Em março Chorão foi encontrado morto, devido a uma overdose de cocaína e agora Champignon se matou com um tiro na cabeça. Quem imaginava que o Charlie Brown Jr. culminaria nessa tragédia?... Brigas, morte por abuso de drogas e álcool, suicídio... Que triste!

O suicídio nos deixa tão perplexos pelo simples motivo de que contraria todas as nossas teorias de luta natural pela vida, do esforço para manter-se vivo. E mesmo que nossas teorias de um livre-arbítrio racional sejam compatíveis com a ideia de que não querer mais continuar vivendo é uma escolha pessoal e inalienável, ainda nos deixa atônitos, perplexos, angustiados, entre tantos outros sentimentos tristes, a notícia do suicídio de alguém.

Só nos resta lamentar e desejar consolo aos familiares, amigos e fãs e que Champignon descanse em paz.

Por Jacilene Silva.

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Eu não quero ser zumbi de shopping

The picnic ... by Laura Evans.
Uso shopping para pagar minhas contas no fim de semana (gosto dessa comodidade), gosto da comodidade de comprar algumas coisas que eu preciso fora do "horário comercial". É só isso mesmo que eu gosto nos shoppings.

Uma cena deprimente dos fins de semana em que me enfio nesses lugares para comprar umas coisas de que preciso e pagar contas: famílias passeando nos shoppings, perambulando de um lado ao outro, com seus filhos no Game Station, e depois de comer aquela comida borrachuda do McDonalds voltam para casa. Essa é a "diversão" nas cidades carentes de parques públicos.

Vejam só, estamos em pleno setembro, beirando a primavera e o verão, e mal temos o direito de desfrutar o sol... Mal temos o direito de fazer um pic-nic na grama com a comida gostosa que fizemos em nossas próprias casas. É isso o que eu acho deprimente.

Isso não é um discurso hippie nem anti-capitalismo, é um discurso de liberdade de escolha. Eu quero poder escolher ir ao parque fazer pic-nic no gramado, tomar sol, ler um livro ao ar livre, brincar de fazer bolhas de sabão com as crianças e respirar o oxigênio das plantas, eu quero ter parques para poder fazer essa escolha, ao invés de ficar enfiada nessas câmaras de luz artificial, temperatura artificial, vitrines cheias de coisas que gritam nos nossos ouvidos "compre!", "compre!","compre!", "compre uma felicidade artificial!".

É por isso que eu defendo que as cidades tenham mais parques públicos!

domingo, 1 de setembro de 2013

O "valor" do corpo que eu habito

Imagem: Topless Grunge by Sirenphotos.
Essa noite eu tive um sonho que não me espantaria se ocorresse na "vida real".

Sonhei que estava numa praia semi deserta com meu namorado e optava por me bronzear sem blusa. Daí eu via uns caras de longe que me viam e começavam a andar em minha direção dizendo "gracinhas", só quando eles viam o meu namorado é que paravam e começavam a pedir desculpas, e pra piorar, pediam desculpas AO MEU NAMORADO não a mim. Logo eu entendia que o que ficava implícito ali, era a ideia de que é O CARA que deve ser respeitado, e a mulher é DO cara, se ela não for DE UM cara, então ela é de NINGUÉM e, sendo assim, não haveria alguém para quem dever respeito. Eu ficava extremamente emputecida e ia lá brigar com os fdp. Acordei por aí...

Acho que sonhei isso porque ontem, entes de dormir, eu estava lendo uma revista onde havia uma moça de Portugal narrando uma historia, no meio da história ela dizia "desisti do topless por segurança". Na hora exclamei confusa: "segurança?!"; mas nem pensei muito sobre isso depois.

Este evento psicológico meu me fez pensar hoje um pouco mais sobre a tutela social do corpo feminino, sobre como o corpo feminino é associado diretamente ao sexo, ao convite ao sexo e, pior, ao desfrute do homem. A ideia é: "o corpo da mulher serve para o homem usar, se ela está mostrando é porque ela está permitindo que ela o use, se não quer isso, então esconda seu corpo". Dessa ideia decorrem os demais dogmas morais que pregam que a mulher tem que ser casta para ser pura para merecer respeito. Não sendo assim, ela é puta e não tem que ser respeitada. É a velha distorção do que se entende por "mulher tem que se dar valor" (mas o que é exatamente "se dar valor"?).

Enfim, pensei em esquecer isso (afinal foi só um sonho), deixar pra lá e passar o dia assistindo Family Guy, entretanto o que tirei dessa experiência mental foi mais do que um sonho qualquer, foi principalmente o exercício do pensar a respeito do meu direito sobre o meu espaço, sobre o corpo que eu habito e que, até hoje, o meio vigia por mim, com dogmas morais e até leis estatais positivadas. Por isso achei melhor escrever um pouco aqui hoje, para dizer que "meu corpo, logo, minhas regras".

domingo, 25 de agosto de 2013

Fotografia: [Des]Equilíbrio de Branco (Fotografia com Lavagem Colorida)

Ouve um tempo que se usava (embora ainda haja quem goste de usar) filtros coloridos acoplados à parte frontal da lente da câmera fotográfica para fazer fotos "lavadas" de tons em cores (como avermelhado, amarelado, azulado etc.). Hoje em dia, quando se quer uma foto com esse tipo de efeito, a maioria das pessoas aplicam-nos em suas fotos no momento da pós- produção (com programas de edição de imagem). 

Hoje, porém, eu vou sugerir um modo de fazer imagens com essas "lavagens" de tons a partir do controle do "Equilíbrio de Branco Personalizado" da câmera. Para quem não sabe, o balanço de branco ou equilíbrio de branco (em inglês 'White Balance' ou WB) é a função que corrige a coloração das fotos. Essa função corrige a cor das imagens a partir do branco, tornando branco tudo aquilo que deve parecer branco aos nosso olhos e, por conseguinte, corretas as demais cores das cenas fotografadas.

A maioria das câmeras digitais de hoje em dia contam com uma variedade de valores pré-definidos para o ajuste de branco. Quando os valores pré-definidos não são suficientes, ainda existe a opção de "Equilíbrio de Branco Personalizado" (Custom), para esse ajuste, a pessoa faz uma foto de uma superfície branca e o sensor da câmera vai ter aquela foto como "referência de branco" para ajustar as demais fotos feitas. O Equilíbrio de Branco Personalizado é geralmente ilustrado por esse símbolo:
Pois bem, a minha dica é utilizar o Equilíbrio de Branco Personalizado e "bater o branco errado", para alterar a coloração da imagem e conseguir novos efeitos. Como?!

Assim, essa é a foto com o WB correto:
As fotos a seguir foram feitas direto da câmera, sem filtro em frente à lente, nem foram manipuladas com programas de edição de imagem para ficarem com essa lavagem colorida:
Para conseguir esse efeito você precisa acionar o "Equilíbrio de Branco Personalizado" da sua câmera, e bater o branco na "cor oposta" à cor que você quer que predomine na "lavagem" da sua fotografia. Para ilustrar, eu fiz um círculo cromático simplificado:
Observe que, se você quer um efeito roxo na sua foto, terá que "bater o branco" numa superfície amarela (pode ser qualquer coisa amarela, a capa de um livro, uma camisa, uma parede pintada...), porque a "cor contrária" do roxo é o amarelo. Já se você quiser um efeito amarelo, terá que "bater o branco" numa superfície roxa. Caso você queira um efeito vermelho, terá que bater o branco numa superfície azul, e assim segue...

Agora que você sabe "Desequilibrar o Branco", já pode fazer fotos fantásticas com mais uma pitada de criatividade. Explore!

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Fotografia: A 8ª Arte

Primeira fotografia,
feita por Joseph Nicéphore Niépce,
em 1826 na França.
"O que é arte?", e se fotografia faz parte desse conceito, até onde ele a engloba? Vou logo adiantando que arte é uma expressão humana muito difícil de definir, portanto eu não tenho como dar aqui um conceito fechado, limitado e, principalmente, simples de arte [esse conceito, aliás, nos escapa sempre que o tentamos o apreender, de modo que eu também não sei definir e limitar num conceito único e completo tudo que seja arte]. Por isso, as respostas da pergunta "O que é arte?" são tão numerosas quanto variadas. No entanto pensar sobre seu conceito, ajuda, ao menos, a chegar perto de o que pode ser arte, para tentar entendê-lo um pouco

Ao longo da história, a ideia do que o que é arte se transformou. Para os antigos gregos, por exemplo, a beleza era considerada critério para valoração da arte, onde o belo era aquilo que produzia prazer espiritual. Para eles essa "beleza" era um ideal que se baseava na aplicação de princípios como ordem, simetria, equilíbrio, regularidade, proporção... Mas como nas expressões artísticas a única constância é a inconstância e a inquietude, esse conceito é sempre revisado, extrapolado, rompido e renovado ao longo da história da humanidade.

Talvez essa dificuldade em se apresentar uma definição fechada de arte, esteja no seu primeiro elemento indissociável e tão complicado, um turbilhão de complexidades que se acumulam: O Ser Humano. Arte é, necessariamente, efeito da intervenção humana sobre as coisas (Será?... Leia "A Natureza é o Artista", texto 37 do livro "O Porco Filósofo" de Julian Baggini). Admitamos que a arte é expressão humana de estados de consciência, emoções, filosofias, sentimentos, quer sejam fugazes ou não, enfim, a externação de reflexos do espírito (na falta de uma palavra melhor) humano.

Sim, assim como se expressam essas "humanidades" com um instrumento de som que faz uma música, com uma caneta que escreve um poema, com tintas e telas que pintam um quadro, com latas de spray que grafitam um muro, pode-se expressar-se também com uma câmera que registra uma fotografia.

Registrar uma fotografia é nada mais que criar imagens por meio de exposição luminosa, fixando-as em uma superfície sensível. Durante muito tempo (desde que tirada a primeira fotografia, por Joseph Nicéphore Niépce, em 1826 na França), o acesso a fotografia foi difícil e caro, mas como advento da fotografia digital (Em 1990, a Kodak lançou o DCS 100, a primeira câmera digital, embora caríssima, comercialmente disponível) veio facilidade de acesso a equipamentos sofisticados e modernos, de modo que, hoje em dia, todo mundo pode ter uma câmera, nem que seja a do celular. Parece bom, entretanto tem gente que não gosta dessa facilidade e reclama: "Ah,mas hoje em dia qualquer um compra uma câmera e sai apontado por aí dizendo que é fotógrafo".

Logo que surgiu, a fotografia, não era considerada arte. Mas como a arte sempre se recria, se transforma e se amplia, hoje em dia, pode-se dizer que fotografia pode ser arte. Tem muita gente que faz desdém com fotografia como sendo arte, não a considerando esse tipo de expressão, por achar que ela pode ser muito facilmente produzida. Mas eu desconfio muito desse ponto de vista. Seria, pois, a dificuldade no acesso ao equipamento ou na reprodução da obra, o critério para definir arte? Duvido muito!

Por todo exposto, podemos dizer que fotografia se revela arte na medida em que extrapola o mero registro de um momento, de um lugar, de uma coisa. É arte quando se firma como expressão humana, de uma visão de mundo única, particular. E o instrumento que a viabiliza é a incidência da luz numa superfície fotossensível (que pode ser uma lata com um furo tapado como dedo, até uma câmera de última geração que custe o preço de um carro, tanto faz, técnica é particular do artista).

segunda-feira, 29 de julho de 2013

Blog "Cidade Fantasma"

Cut and Color by Bethany Helzer (Riot Jane).
Eu acho deprimente entrar num blog e encontrá-lo completamente abandonado. Tipo, a última postagem a pessoa conversava normalmente com seus leitores, mas já faz sei lá meses desde então, e, sem explicação o dono do blog simplesmente sumiu. Visitar um blog nessas condições é como vagar por uma cidade fantasma, desolada, abandonada...

Acontece, e eu sei claro que cada um tem seus próprios motivos. Mesmo assim eu acredito que não custa nada fazer um post explicativo, seja  para "dar um tempo" com o blog, ou mesmo para encerrá-lo (a não ser que a pessoa tenha morrido ou coisa do tipo!). 

Pelo menos sob o meu ponto de vista, escrever um blog na internet é como começar uma história, e se ela vai ter fim, que seja um fim digno. Então, nem que seja uma pequena mensagem de "tchau" ou "até qualquer dia desses", fechar as portas "da casa" com chave de ouro, demonstra a importância que esse espaço tem para quem o faz, bem como quem o visita, e encerra um ciclo com dignidade.

Fica, então, a dica.
Beijão gente.
Até a próxima!

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Dicas de Composição Fotográfica

Depois que se aprende o básico de fotografia (que é controlar a exposição e a luz), começa-se a apurar o olhar para os elementos de composição fotográfica, pois de nada adianta fazer uma foto com exposição perfeita e não saber equilibrar sua composição. Pensando nisso, hoje vamos elencar alguns conceitos que podem transformar as suas composições e produzir resultados fantásticos.

• Repetição  Pode-se conseguir movimento e ritmo ao fotografar séries de repetições de elementos com cor e/ou forma parecidos.
Frozen Colors by Alessandro Sarno.
• Espaço Negativo/Positivo ► Este conceito é usado em arte, design, esculturas, arquitetura há centenas de anos. No entanto, na fotografia, "Espaço Negativo" é a área que circunda o assunto pricipal (que é o "Espaço Positivo", ou seja, o elemento enfatizado na fotografia). Em outras palavras, Espaço Negativo é aquela parte da fotografia que comporta elementos neutros de informação, que pode ser uma textura, uma cor... Controlar o equilíbrio entre espaço negativo (ou "espaço em branco", conforme alguns) e espaço positivo é o que dá impacto visual para a foto.
Foto Bravo Fisher Arquivo.
• Silhuetas  Fazer silhuetas é simples: é só preencher o fundo de luz e deixar o assunto sem luz. É uma tecnica que revela e valoriza as formas dos objetos fotografados.
Cottonwood Shadows by Stu Willard.
• Reflexos, Sombras, Linhas   O olhar criativo consegue enxergar maravilhas artisticas. Fique atento aos reflexos, sombras e linhas (sejam simétricas ou não) que as coisas e os ambientes revelam para fotografar!
This is where I want to be... by Kurt Rahn.
Stairway shadows by Wood-n-Images.

segunda-feira, 22 de julho de 2013

A lógica da friendzone

Friendzone by Specs Design.
No meu ócio dedicado ao besteirol estive pensando sobre como essa ideia de friendzone é cruel. Perdi as contas de quantas vezes eu ouvi a frase "os meninos que se aproximam de mim sempre acabam se tornando melhores amigos", e a figurinha fica lá babando de amor pelo cara enquanto ele nem dá bola pra ela. Jogou a coitadinha na friendzone. Com os meninos acontece exatamente do mesmo jeito, eu sei. E, assim, entram no limbo da friendzone para todo sempre.

Friedrich Nietzsche disse outrora: "As mulheres podem tornar-se facilmente amigas de um homem; mas, para manter essa amizade, torna-se indispensável o concurso de uma pequena antipatia física".

Nietzsche já tinha sacado qual é a lógica da friendzoneEssa "pequena antipatia física" da qual ele fala e a friendzone parecem estar diretamente ligadas, pois, observando os fatos, vê-se que o perfil dos que pairam na categoria de meros amiguinhos, é mais ou menos assim: o "gordinho(a)" (ou mesmo o "magrelo(a)"), sardento(a), espinhento(a), de óculos, aparelho nos dentes, moletom... Com mais ou menos desses elementos se faz o amiguinho do peito. Ninguém coloca o gostosão ou gostosona na friendzone, coloca o feiosinho ou feiosinha que serve para consolar as dores de cotovelo que o bonitão ou bonitona causou.

Parece clichê de filme de adolescente: 

O nerd branquelo, do óculos e aparelho fica todo feliz quando vê a melhor amiga que ele ama. Ela vai à casa dele toda tarde estudar, às vezes eles ouvem música, jogam video game e assistem juntos ao 'The Big Bang Theory', mas quando ele chega na escola, lá está ela de mãos dadas com o lesado de cabelinho estiloso e braço "malhadinho", porém bonito.

Esse é só um pequeno exemplo, cômico de tão humilhante! Por isso a dica final para quem é platonicamente apaixonado pelo(a) melhor amigo(a) é CAI FORA DESSA, ou você  pode se ferrar feio, porque assim que seu(a) amiguinho(a) levar um pé na bunda, vai te usar como psicólogo, até arrumar outro(a) namorado(a) bonitinho(a) e te deixar de molho outra vez... a não ser claro! que você passe por uma super transformação e se torne um super gato(a), pois sacomé né? com essa gente linda as pessoas não vão querer ficar nesse chove não molha. =/

quinta-feira, 18 de julho de 2013

"Tudo que você quer ser!"

Barbie by Jordan Clark.
Uma situação me intrigou outro dia. Numa matéria na TV na qual o assunto era algo relacionado à mudanças do corpo feminino (prococadas por hormônios, alterações de metabolismo, entre muitos outros fatores) um senhor é perguntado na praia sobre o que ele acha sobre "mulher que não cuida do corpo". A resposta do senhor foi que "mulher gordinha (para tentar ser carinhoso) é muito feio, logo mulher tem que se cuidar". Curioso é que esse mesmo senhor exibia pelas calçadas de alguma praia do Rio de Janeiro (que não lembro qual é) um indiscreto barrigão daqueles "de chopp", por isso que a jornalista que o entrevistava, não mais do que depressa, rebateu: "mas o senhor também está bem barrigudinho heim?...". Porém, mais curiosa ainda foi a resposta imediata do senhor: "mas com homem é diferente!"; e seguiram-se risadas dessas que servem para fingir que foi atenuado um absurdo que foi dito.

Claro que a "ditadura do corpo sarado" recai sobre todos, independende de gênero e sexo, mas dessa vez é referente ao modo como recai sobre as mulheres que eu quero brevemente falar aqui.

Não precisa nem falar sobre como a "beleza" sempre foi, e é até hoje, imposta objetivamente nas revistas e meios de comunicação social em geral, não preciso aqui mencionar todos os traumas psicológicos que esse apartheid social gera em quem não se "encaixa nos padrões". Cabelos lisos, alta, manequim 36 (ou menos!), calçado nº 36 (vocês já viram mulher com vergonha de comprar sapato 39? Eu já vi muitas!) e por aí vai a padronização de pessoas como se gente fosse boneca repetida feita em fábrica. Já falamos muito sobre isso, já sabemos muito bem o que é isso. Já sabemos muito bem o quando sofre com esse separatismo quem tem cabelo crespo, quem é baixinha, quem tem pés "grandes", quem não foi criada em fôrma de Barbie.

Eu lembro muito bem que, quando eu era criança, o slogan da Barbie era "Barbie: Tudo que Você quer Ser". Parece que com o tempo o slogan cretino foi substituído por um mais democrático, qual seja: “Barbie: Seja o que Você Quiser”. No entanto, a ditadura da perfeição positivada (no sentido de 'positivismo' e não 'positividade') permanece cristalizada, rotulando aqueles que preferem não segui-la, como pessoas de preferências excêntricas ou mesmo exóticas. Esses termos, aliás, me incomodam muito quando usados ao lado da palavra 'beleza'. O que diabos quer dizer 'beleza exótica'?! Podem ser sinômimos de 'exótico' palavras como 'alienígena' (no sentido de 'estrangeiro'), 'estranho', 'esquisito', 'extravagante', 'diferente'; deste modo, uma beleza não é "exótica" quando corresponde aquela que é sempre "igual". Outro termo que é até hype, está na moda, mas eu sinceramente não vou com a cara, é o 'plus size'. Dizer "uma bela mulher plus size", é um bom exemplo atual de como ocorre esse apartheid social

E nos dividem assim: esta é a área das "bonitas tradicionais"; esta é a área das "bonitas exóticas"; esta das "bonitas plus size". E por aí vai a especificação de pessoas em categorias, ao modo aristótélico de separar as coisas.

Não estou aqui criticando que os humanos sintam-se atraídos por aquilo que lhes parece belo. De jeito nenhum! Mesmo porque eu também, como humana que sou, me atraio por aquilo eu acho bonito. Só estou mostrando minha indignação com a diminuição das possibilidades beleza feminina (ou mesmo de todas as pessoas) à fôrma da boneca Barbie, ao modelo "saradona", ou mesmo ao plus size, à "beleza exótica" ou qualquer outro tipo de positivação do conceito de belo, e digo mais, me indigna essa obrigatoriedade de que a mulher tem que ser bonita sob um ponto de vista ou outro, mas tem que ser de alguma forma bonita (nem que seja "por dentro"!). Ah, me poupe disso! Dentro do próprio espaço, ninguém tem que ser coisa nenhuma que não queira, nem "bonita" (seja lá o que isso queira dizer), oras!

segunda-feira, 15 de julho de 2013

"Composição Fotográfica" para fazer sua fotografia se destacar na multidão!

Pode-se dizer que a Composição é a parte mais importante na arte da Fotografia! É a composição que vai diferenciar uma "simples foto" de uma "fotografia espetacular". Esse elemento é o que demonstra que fotografia é mais do que velocidade, abertura, ISO e objetivas, tanto que chega a ser seguro dizer que a composição não depende quase nada do seu equipamento, depende mais do "olho fotográfico" de cada um. Mas o que é "composição fotográfica" afinal? 

Todo tempo que dedicamos nos esforçando para decidir a velocidade e o ISO a ser usando, tem como fim organizar os elementos visuais dentro do enquadramento para "compor" a fotografia, portanto, composição fotográfica pode ser definida como a seleção de como devem, e quais elementos devem entrar no campo fotográfico. Por isso, para que se criar uma boa fotografia é preciso ter paciência e fazer um planejamento cuidadoso.

Algumas situações são boas composições por si só, mas quando não é este o caso, pode-se "criar" uma fotografia legal. Assim, uma fotografia bem composta depende, no final das contas, da criatividade de quem fotografa. A partir da observação de alguns pontos, pode-se conseguir uma fotografia bonita e bem composta, segue, portanto algumas dicas para se conseguir uma boa composição fotográfica.

• Ângulo  Escolher um ângulo criativo pode fazer sua fotografia se destacar na multidão. Ângulo na altura do olho já é muito utilizado, vale a pena, pois, apostar em outros. Mostrar uma imagem por um ângulo novo pode fazer toda a diferença entre uma foto "sem sal" e uma fotografia atraente. Por isso que, para conseguir um ângulo menos conservador, se você tiver que se jogar no chão, subir em cadeiras, em árvores, se retorcer como um bobo, faça sem receio! Pode ser que o resultado seja estranho e você não goste, mas também pode ser que resulte numa fotografia linda. Só dá para saber se tentar.


• Fundo  Escolha um fundo suave para dar maior atenção visual ao centro de interesse da fotografia. Chegar mais perto, evitar assuntos não-relacionados com o assunto principal ou mesmo apostar no bokeh (fundo borrado/embaçado), são boas formas de compor uma foto com destaque ao assunto dela.


• Enquadramento [a "regra dos terços"]  Observar o enquadramento pode melhorar muito a composição, e observar a "regra dos terços", pode ser de grande ajuda nisto. Resumidamente, podemos dizer que a "regra dos terços" consiste em imaginar* que existe que a área da fotografia está dividida simultaneamente em três terços verticais e horizontais, como uma grade. Segundo a regra dos terços, os elementos mais importantes na sua cena devem ser posicionados ao longo destas linhas, ou nos pontos onde elas se cruzam.

Para não precisar "imaginar" essas linhas deixe sempre ativada a opção "grade" na câmera.

• Equilíbrio  Uma foto bem equilibrada é aquela que consegue harmonizar as formas, as sombras e luzes, os reflexos, as cores de modo que formem uma aparência de alinhamento, de regularidade. Pode-se começar a buscar esse equilíbrio, explorando a simetria dos padrões, as linhas e curvas que as cenas têm, as sombras que as luzes dos ambientes projetam sobre as formas das coisas.


Evidente que essas orientações não são regras incontestáveis, contudo, elas podem ajudar muito tanto na hora de criar nas nossas fotografias quanto na hora de analisar as de outros fotógrafos.

sábado, 6 de julho de 2013

Estou com dor de cabeça...

Red Rape #2 by Hoshi-kou
Este post é sobre todas as dores de cabeça fajutas que muitas mulheres já tiveram que inventar para não ter que transar quando não têm vontade. Embora seja mais comum entre as casadas (ou que moram com namorado, noivo, "namorido", etc.), as solteiras (ou simplesmente que não moram com o boy) também podem estar sujeitas a isto. 

Quantas vezes ela já transou mesmo sem vontade, só para "satisfazer o seu homem"? Quantas vezes ele ficou emburrado com ela porque ela não estava com vontade de transar e não o fez nem sob insistência? Me parece que transar nesses moldes não está muito diferente de ser estuprada.

Este é o "estupro consentido" que ocorre entre as paredes das casas de boas famílias. Como não se sentir "coisificada", reduzida a algo como uma boneca inflável, nesse tipo de situação? Os motivos  são os mais variados, "medo de ser traída", "evitar brigas"... 

Certamente, conversa, carinho, amizade e compreensão são o melhor jeito de contornar uma eventual falta de libido, e quando o caso for cansaço mesmo, uma boa massagem e um "deixa pra depois" faz milagres. Este post é, portanto, pela liberdade de dizer "hoje não" ao invés de "estou com dor de cabeça".

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Fotografia: Claro que pode editar, mas calma!

Há pouco tempo eu publiquei um post sobre se é ou não é antiético editar fotografias (este post AQUI). Antiético editar, por si só, não é, mas se exagerar a mão na edição pode ser de muito mau gosto. É fato notório que o exagero na edição de fotografias as deixa, na falta de outra palavra, feias. Muito feias mesmo! Há exageros gravíssimos que estragam qualquer fotografia, cafonizam totalmente! Hoje vou elencar 5 dos que me parecem mais gritantes.

A partir desta foto original, vamos comparar o Top Five da cafonice na edição de fotografia:


1. Saturação ► Esse é o mais comum, porém exagerar na saturação da foto a deixa com aspecto brega e artificial. Então, se precisar corrigir o contraste na pós-produção de imagem, procure não saturar demais.


2. Efeitos e filtros ► Às vezes os efeitos e filtros podem deixar a foto interessante quando aplicados, mas é preferível que, se for usar, use suavemente. O segredo para não cair na cafonice está na moderação.


3. Texturas ► O fato é que raramente uma textura deixa uma foto bonita. Evite ao máximo!


4. Falso Flare ► É verdade que em algumas fotografias o flare fica estiloso, mas adicionar um falso com o programa de edição (Photoshop, Gimp...) está entre o top da breguice cafona em fotografia. Destacar com esses programas um flare que já existe na imagem, um real, é até válido, mas forjar um que não existe, é terrível. Jamais faça! 


5. Vinheta  ► Acho que foi "modinha" instaurada pela Instagram esse lance de falsa vinheta nas fotos, para dar uma ar retrô, vai saber... Mas acontece que a foto não vai ficar boa só porque se colocou uma vinheta forte ali, então se for colocar um efeitozinho de vinheta na foto cuidado para não ficar gritante e artificial. 


Claro que não se está ditando regras incontestáveis aqui, mas simplesmente chamando atenção para o exagero ao usar certos efeitos e recursos dos programas de edição de imagem, pois tudo com moderação e bom senso é válido.

segunda-feira, 3 de junho de 2013

Trocando Idéias: Tela de Bolhas em papel de seda.

Adorei essa ideia e gostaria de dividi-la com vocês hoje. Inspirem-se!


O resultado é lindo e a técnica é super fácil.

Fonte: mr. handsomeface (blog.mrhandsomeface.com).
* O material utilizado sobre o papel de seda é cola de papel.

Espero que vocês tenham gostado da dica.
Tenham uma ótima semana!
Beijooosss!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...