quinta-feira, 1 de junho de 2017

"Ensinando a Transgredir: a educação como prática da liberdade", de bell hooks

Primeiramente Fora Temer! (irresistível dizer isso),"bell hooks" não está escrito errado. A autora do livro que vamos comentar a respeito hoje é uma ativista social e acadêmica estadunidense, nascida numa zona rural do Kentucky, seu nome "de registro" é Gloria Jean Waltkins (1952 - ), mas ela assumiu o nome da sua bisavó materna, Bell Hooks, como um "nick name" na intensão de lhe prestar uma homenagem. Quanto ao uso de letras minúsculas na redação do nome, ela prefere usar assim pela razão de acreditar que desse jeito indica ao leitor que o foco em que se deve concentrar são suas ideias e não ela mesma.

SINOPSE: "Em Ensinando a Transgredir, bell hooks  escritora, professora e intelectual negra insurgente  escreve sobre um novo tipo de educação, a educação como prática da liberdade. Para hooks, ensinar os alunos a "transgredir" as fronteiras raciais, sexuais e de classe a fim de alcançar o dom da liberdade é o objetivo mais importante do professor. Ensinando a transgredir, repleto de paixão e política, associa um conhecimento prático da sala de aula com uma conexão profunda com o mundo das emoções e sentimentos. É um dos raros livros sobre professores e alunos que ousa levantar questões críticas sobre Eros e a raiva, o sofrimento e a reconciliação e o futuro do próprio ensino. Segundo bell hooks, "a educação como prática da liberdade é um jeito de ensinar que qualquer um pode aprender". Ensinando a transgredir registra a luta de uma talentosa professora para fazer a sala de aula dar certo".

Tenho a primeira edição brasileira de Ensinando a Transgredir, que é de 2013, mas em 2017 a editora WMF Martins Fontes trouxe uma segunda edição do livro com uma capa muito melhor, eu amei! Este é um livro sobre feminismo, pedagogia e pensamento crítico social, assuntos super atuais e urgentes abordados sob uma perspectiva que visa a liberdade e libertação plena de todas as pessoas. Portanto, recomendo demais a leitura dessa obra e que se conheça essa pensadora contemporânea fantástica.


Até hoje, o único livro traduzido no Brasil de bell hooks é Ensinando a Transgredir, o que é uma pena porque ela tem vários outros que com certeza seriam muito interessantes para os leitores e leitoras no Brasil. Tais como ain't i a woman, feminism is for everybody, yasmming, feminist theory, entre outros... Já enviei um e-mail à WMF Martins Fontes perguntando se há planos de traduzir outras obras da autora, mas infelizmente nunca fui respondida.


O foco das ideias de hooks estão em questionamentos ligados ao feminismo e interseccionalidade de vários tipos de opressão (como de raça e classe, por exemplo). Segundo hooks "o feminismo é um movimento para acabar com o sexismo, a exploração sexista e a opressão".



Título: Ensinando a Transgredir;
Autora: bell hooks;
Editora: WMF Martins Fontes;
Págs.: 288;
Preço: R$ 49,90.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...