sexta-feira, 28 de julho de 2017

Resenha: "O ódio que você semeia" ["The Hate U Give"], de Angie Thomas

"The Hate U Give", livro da escritora Angie Thomas foi traduzido para o português com o título "O ódio que você semeia". Percebi que às vezes a tradução soou um pouco estranha, como se o Google Translate tivesse feito a tradução sério! teve vezes que eu pensei "eu traduziria melhor", mas não é nada absurdo nem tão comprometedor. 

Vou admitir aqui que geralmente eu acho entediante a aguada esse tipo de literatura que se chama de "literatura YA" (ou literatura young adult - para jovens adultos), mas este livro foge da regra que observo e me canso em literatura YA – que é a enrolação com [pseudo]probleminhas superficiais e narrativa insossa. Este não. A história escrita por Angie Thomas traz uma adolescente lidando com problemas de ordem muito mais complexa e grandiosa, situações problemáticas que ultrapassam o universo adolescente, por isso ler este livro é algo que indico para faixas de idade que ultrapassam o público-alvo young adult (15 a 30 anos). Starr, a protagonista, é filha de um comerciante e reside num bairro periférico e violento, mas estuda numa escola particular em outra região da cidade, majoritariamente ocupada por pessoas brancas de classe média. A história traz situações de racismo e classismo duras e reais, de modo que certamente pessoas não negras, mas que também tenham vivido situações discriminatórias baseadas em recortes classistas, devem se identificar em alguns pontos com a protagonista. Eu, por exemplo, me identifiquei em diversos aspectos, em várias situações eu pensei "já passei exatamente por isso". Nesta história também percebi o quanto é impressionante como as pessoas que mais se beneficiam das injustiças que a "ordem social" criou – tais como racismo, classismo, sexismo... – são as que mais cobram que as pessoas injustiçadas sejam gentis e tranquilas. Demonstrar agressividade e raiva é altamente reprovado por essas pessoas – ainda mais quando se é mulher, num mundo que exige que mulheres sejam sempre doces e gentis.

De modo geral é uma ma leitura fundamental nesses tempos doentes de pessoas envenenadas por ódio e ignorância. Leiam este livro!


SINOPSE: "Uma história juvenil repleta de choques de realidade. Um livro necessário em tempos tão cruéis e extremos. Starr aprendeu com os pais, ainda muito nova, como uma pessoa negra deve se comportar na frente de um policial. Não faça movimentos bruscos. Deixe sempre as mãos à mostra. Só fale quando te perguntarem algo. Seja obediente. Quando ela e seu amigo, Khalil, são parados por uma viatura, tudo o que Starr espera é que Khalil também conheça essas regras. Um movimento errado, uma suposição e os tiros disparam. De repente o amigo de infância da garota está no chão, coberto de sangue. Morto. Em luto, indignada com a injustiça tão explícita que presenciou e vivendo em duas realidades tão distintas (durante o dia, estuda numa escola cara, com colegas brancos e muito ricos - no fim da aula, volta para seu bairro, periférico e negro, um gueto dominado pelas gangues e oprimido pela polícia), Starr precisa descobrir a sua voz. Precisa decidir o que fazer com o triste poder que recebeu ao ser a única testemunha de um crime que pode ter um desfecho tão injusto como seu início. Acima de tudo Starr precisa fazer a coisa certa. Angie Thomas, numa narrativa muito dinâmica, divertida, mas ainda assim, direta e firme, fala de racismo de uma forma nova para jovens leitores. Este é um livro que não se pode ignorar."

Título: O ódio que você semeia; 
Autora: Angie Thomas; 
Editora: Galera Record; 
Ano: 2017; 
Págs.: 378; 
Preço: R$ 39,90.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...